Prefeitura do Rio volta atrás e diz que não irá suspender vale alimentação de servidores

Stephanie Tondo
O prefeito Marcelo Crivella afirmou que a informação passada pela prefeitura era 'fake news'

A prefeitura do Rio de Janeiro voltou atrás e disse que não irá suspender os vales alimentação e refeição dos servidores municipais, mesmo para aqueles que estiverem em casa, em teletrabalho ou afastados por apresentar riscos de contrair a Covid-19. Na quarta-feira (dia 13), a prefeitura havia informado que suspendeu o pagamento do ticket alimentação por ser esse um benefício pago somente quando o servidor está em jornada de trabalho formal.

A notícia publicada ontem pelo EXTRA gerou uma repercussão negativa entre os servidores. O Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe) chegou a emitir nota afirmando que a medida era "injusta e absurda", principalmente para os profissionais que se encontravam doentes.

O EXTRA teve acesso nesta quinta-feira a uma troca de mensagens entre um servidor municipal e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, nas quais o funcionário pergunta se a informação publicada pelo EXTRA era verdadeira. Por duas vezes, o prefeito responde que a notícia é "fake news".

No entanto, a matéria publicada pelo EXTRA apenas reproduz a resposta que havia sido dada pela assessoria de imprensa da prefeitura na quarta-feira:

"A Prefeitura do Rio suspendeu o pagamento de ticket alimentação por ser esse um benefício pago somente quando o servidor está em jornada de trabalho formal. No caso dos servidores que estão trabalhando remotamente, o benefício não será pago, o que também acontece no período de férias, por exemplo. O mesmo acontece com o vale transporte. Como não há deslocamento até o trabalho em serviço remoto, o benefício é suspenso. As horas extras não estão sendo pagas pelo mesmo motivo".

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)

Nesta quinta-feira, a reportagem questionou a prefeitura sobre as declarações do prefeito de que a notícia seria falsa. A assessoria de imprensa então deu uma resposta que contradiz a nota enviada no dia anterior:

"A Prefeitura do Rio esclarece que NÃO serão suspensos o vale refeição e o vale alimentação dos servidores municipais __ mesmo daqueles que estiverem em casa, em teletrabalho ou afastados por apresentar riscos de contrair Covid-19. O vale refeição e o vale alimentação estão mantidos, portanto, para todos os servidores.

O que está TEMPORARIAMENTE SUSPENSO, nesse momento de grave crise financeira para a Prefeitura, é o vale transporte e as horas extras, devido ao fato de as pessoas em teletrabalho não saírem de suas casas nem estarem cumprindo horas extras no exercício de suas funções".