Prefeitura de São Paulo cancela Carnaval de rua diante de aumento de casos de Covid

·1 min de leitura
Carnaval de rua, como o visto em 2020, é mais uma vez cancelado em São Paulo devido à Covid

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - A prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira o cancelamento do Carnaval de rua na cidade, diante de um aumento de casos de Covid-19 na capital paulista, impulsionado especialmente pela nova variante Ômicron do coronavírus.

Após reunião com técnicos da secretaria municipal de Saúde e outros membros do secretariado, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) disse também que uma proposta de fazer um Carnaval fechado no autódromo de Interlagos, com exigência de comprovação de vacinação para entrada, também está descartada.

"O cenário epidemiológico indica que na cidade de São Paulo nós teremos que cancelar o Carnaval de rua e existe uma proposta de fazer um Carnaval controlado, com passaporte da vacina, em ambientes grandes e abertos como o autódromo, que também foi sugerido aqui pela Vigilância que não ocorresse, portanto também está descartada essa possibilidade", disse Nunes a jornalistas após a reunião.

A prefeitura já havia cancelado as festividades de Réveillon na cidade também por causa do surgimento da Ômicron, que é altamente transmissível, embora provoque casos mais leves de Covid-19 em pessoas vacinadas.

Além de São Paulo, que nos últimos anos vem registrando aumentos consecutivos em blocos de rua durante o Carnaval, outras cidades de todo o país têm cancelado o Carnaval de rua pelo segundo ano seguido por causa da pandemia de Covid-19.

Na quarta, a prefeitura do Rio de Janeiro, que tem alguns dos blocos carnavalescos mais tradicionais do Brasil, também anunciou o cancelamento da festa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos