Prefeitura de São Paulo vai contratar 200 leitos não-Covid na rede privada

·1 minuto de leitura
**ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.05.2021 - Vacinação contra a Covid-19 no Allianz Parque, zona oeste da capital paulista. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
**ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.05.2021 - Vacinação contra a Covid-19 no Allianz Parque, zona oeste da capital paulista. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de São Paulo vai contratar 200 leitos não-Covid, sendo 100 de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) e 100 de enfermaria, por 60 dias, prorrogáveis por tempo indeterminado, segundo o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

Com isso, segundo a prefeitura, será possível liberar leitos da rede para um eventual aumento nas internações por Covid-19.

A gestão municipal ainda afirmou que vai fazer um chamamento público para contratar leitos clínicos hospitalares para pacientes não-Covid junto a entidades e redes privadas. "O chamamento público será publicado no Diário Oficial eletrônico nesta noite (8)", diz o secretário.

Os leitos vão servir para complementar a rede assistencial dos hospitais gerais do município. Metade da rede municipal de SP tem taxa de ocupação de UTI para Covid acima de 90%.

"A cidade precisa de um conjunto de leitos para atender à população que não está com Covid-19", diz Edson Aparecido, que adiantou que a gestão municipal vai implantar mais 250 leitos de UTI até o dia 20 deste mês, para enfrentar a pandemia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos