Prefeitura de SP amplia número de fornos no crematório da Vila Alpina

·1 min de leitura
SAO PAULO, SP, 17/03/2020: Geral do cemiterio da Vila Alpina. Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress
SAO PAULO, SP, 17/03/2020: Geral do cemiterio da Vila Alpina. Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O crematório Dr. Jayme Augusto Lopes, conhecido como crematório da Vila Alpina, na zona leste da cidade de São Paulo, teve a sua capacidade ampliada de quatro para seis fornos. De acordo com a Prefeitura de São Paulo, gestão Ricardo Nunes (MDB), por meio do Serviço Funerário do Município, foram adquiridos dois fornos para ampliação e modernização do local, aberto em 1974.

O processo de aquisição dos equipamentos foi iniciado em julho de 2021 e, segundo a gestão municipal, as obras já foram finalizadas.

Em nota à reportagem, a prefeitura diz que até o mês de outubro deste ano foram realizadas 9.396 cremações por meio do Serviço Funerário do Município de São Paulo.

Número maior que todo o ano de 2020, que contou com 7.268 cremações. Em 2019, foram realizadas 10.966 cremações.

Ainda na nota, a prefeitura afirma que a aquisição aconteceu pelo aumento do número de mortes por Covid-19 e pela instituição da Cremação Social no Município de São Paulo, em 26 de julho deste ano, pela lei nº17.582/2021.

"A regulamentação trata da possibilidade de concessão de gratuidade dos serviços de cremação à população de baixa renda", escreve a prefeitura.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos