Prefeitura de SP começa a pagar auxílio emergencial 2021

LAÍSA DALL'AGNOL
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de São Paulo começa a pagar, nesta quinta-feira (25), a nova etapa do auxílio emergencial municipal, cujas parcelas vão de R$ 100 a R$ 200. Ao todo, serão três pagamentos, nos meses de março, abril e maio. Outros três pagamentos já haviam sido feitos no ano passado, de forma cumulada, em dezembro. De acordo com a prefeitura, quase 1,3 milhão de pessoas serão beneficiadas com esta nova rodada do auxílio, que prevê pagar R$ 398 milhões. Serão beneficiadas com parcelas de R$ 100 cerca de 480 mil famílias inscritas no Bolsa Família até 30 de setembro de 2020 e famílias de trabalhadores ambulantes do comércio informal que atendam aos critérios do próprio Bolsa Família e que possuam TPU (Termo de Permissão de Uso) vigente ou que estejam cadastrados no Sistema Tô Legal. Pessoas com deficiência, independentemente de idade, receberão um benefício no valor de R$ 200 por mês. Quem recebe o BPC (Benefício de Prestação Continuada), do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), não tem direito ao auxílio da prefeitura. CALENDÁRIO O calendário de pagamento de março será de acordo com o final do número do NIS (Número de Inscrição Social) do Bolsa Família. Os cronogramas de abril e de maio ainda serão divulgados. Os munícipes receberão um SMS a partir de sexta-feira (26) com a mensagem informando a data do pagamento e a disponibilidade dos recursos nos canais digitais. As mensagens serão enviadas no dia em que o crédito for liberado. Veja o calendário de março, segundo o final do número NIS: * 1 e 2 25/03 (quinta-feira) 3 e 4 26/03 (sexta-feira) 5 e 6 29/03 (segunda-feira) 7 e 8 30/03 (terça-feira) 9 e 0 31/03 (quarta-feira * AUXÍLIO EM 2020 Em 2020, 1.265.827 pessoas receberam o auxílio emergencial de São Paulo. Do total de 480 mil cadastradas no Bolsa Família, 470.192 famílias receberam o benefício até o momento, num total de cerca de R$ 391 milhões. Não é necessário que os munícipes se dirijam aos CRAS (Centros de Referência de Assistência Social), postos do Descomplica SP ou agências da Caixa para realizar cadastros ou solicitar a abertura de conta. O benefício será gerado automaticamente para as famílias que atendam aos critérios do programa. Os canais de atendimento ao cidadão para dúvidas sobre o benefício são o site da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social e a Central 156.