Prefeitura de SP cria processo online para adoção de pets na quarentena

LÍVIA MARRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um processo online ajuda a unir animais abandonados a adotantes, na cidade de São Paulo, nesta quarentena.

Com a pandemia de coronavírus, a visitação ao Centro Municipal de Adoção de Cães e Gatos, em Santana, foi suspensa. Mas as adoções, não. E é possível ver fotos e informações sobre os animais em busca de um lar a partir do serviço "Adotar cães e gatos" no menu do Portal SP156.

Todos os animais disponíveis estão castrados, vacinados, vermifugados, identificados por microchip e possuem RGA (Registro Geral do Animal), conforme lei municipal.

O processo para quem busca um peludo é simples. Segundo a prefeitura, basta preencher um formulário online descrevendo, entre outras informações, o nome ou perfil do animal que deseja adotar. A equipe da Cosap (Coordenadoria da Saúde e Proteção do Animal Doméstico) vai avaliar os dados e, se o candidato for aprovado, o próximo passo é agendar uma visita para que o futuro tutor conheça seu novo amigo.

Na data prevista, o adotante deve levar uma coleira, no caso de cães, ou uma caixa de transporte, para gatos. É preciso ser maior de idade, apresentar RG, CPF, comprovante de residência e pagar uma taxa administrativa de R$ 25,50 por animal.

No Rio, uma ação da Subsecretaria de Bem-Estar Animal permite adotar sem sair de casa durante a pandemia. É o Entrega Pet. O candidato escolhe um animal a partir de publicações feitas nas redes, passa por entrevista online e, se aprovado, basta agendar o dia e esperar a chegada do novo integrante da família.