Prefeitura de SP define fechamento parcial de vias para conter coronavírus

ALFREDO HENRIQUE
OSASCO, SP, 01.05.2020: TRÂNSITO-SP - Movimentação na Rodovia Presidente Castelo Branco (SP-280), na região do bairro Rochdalle, em Osasco, região Metropolitana de São Paulo. (Foto: Francsico Cepeda/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB), fará bloqueios parciais em quatro avenidas da capital paulista, a partir desta segunda-feira (4), com o intuito de ampliar a taxa de isolamento social na cidade, que, segundo o governo municipal, está abaixo de 50%. O ideal para combater a Covid-19, segundo autoridades em saúde, é de 60% no mínimo.

Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), os bloqueios, a princípio parciais, ocorrem entre das 7h às 9h no cruzamento das avenidas Moreira Guimarães com Miruna (zona sul); Santos Dumont com a do Estado (zona norte); Radial Leste com rua Pinhalzinho (zona leste) e Francisco Morato com rua Sapetuba (zona oeste). Uma faixa de rolamento ficará livre para a circulação de veículos. Todos os bloqueios serão no sentido bairro-centro.

A gestão Covas acrescentou que, caso a população não colabore com a diminuição do fluxo de veículos, os bloqueios de vias na cidade poderão ocorrer durante todo o dia, com o intuito de desestimular as pessoas a saírem de casa.

A reportagem percorreu ruas e avenida no centro da capital na quinta (30) e constatou que o fluxo de pedestres e veículos aumentou visivelmente em comparação aos dias anteriores da quarentena decretada pelo governo estadual, em 24 de março.

Além dos bloqueios, a prefeitura também pretende fazer blitzes educativas para informar a população sobre medidas a serem tomadas para se evitar eventuais contaminações pelo novo coronavírus. As ações ocorrem na zona oeste, também entre 7h e 9h, no cruzamento da avenida Doutor Vital Brasil com a rua Camargo e na altura do número 2.868 da avenida João Paulo 1º.