Prefeitura de SP inaugura 20 leitos de UTI em novo hospital na Brasilândia

CLAUDINEI QUEIROZ
SÃO PAULO, SP, 11.05.2020 – HOSPITAL-SP: Fachada do hospital municipal de Brasilândia, em São Paulo, nesta segunda-feira (11). (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Bairro da cidade de São Paulo com mais mortes pelo novo coronavírus, a Brasilândia (zona norte) recebeu nesta segunda-feira (11) uma boa notícia por parte da SMS (Secretaria Municipal de Saúde).

A gestão Bruno Covas (PSDB) inaugurou 20 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 17 de enfermaria no novo Hospital Municipal da Brasilândia. Todos dedicados exclusivamente ao tratamento de pacientes com a Covid-19.

Esta é apenas a primeira ala do hospital a entrar em funcionamento e não terá acesso direto do público. Assim como nos hospitais de campanha do Anhembi e do Pacaembu, os pacientes só poderão ser enviados ao Hospital da Brasilândia por outras unidades de saúde.

Quando ele estiver totalmente pronto, terá 305 leitos e beneficiará 2,2 milhões de pessoas da região. Sua construção foi iniciada em 2015 com investimento de R$ 275 milhões.

De acordo com o último levantamento realizado pela SMS, foram registrados 123 óbitos na Brasilândia e 80 óbitos na Freguesia do Ó, bairro que também será beneficiado pelo hospital.

A Prefeitura de São Paulo está em negociação com cinco hospitais privados para alugar leitos de UTI, o que deve aumentar a disponibilidade para os pacientes do SUS. Segundo a gestão Bruno Covas, o objetivo é atingir 4.000 leitos de UTI em 107 hospitais da Grande São Paulo.