Prefeitura de SP investiga contaminação do primeiro caso da variante Delta

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO — A prefeitura da cidade de São Paulo afirmou, nesta terça-feira, que investiga como ocorreu a contaminação do primeiro caso da variante Delta do município. O primeiro infectado é um homem de 45 anos que trabalha em casa, diz não ter viajado e nega ter tido contato com pessoas que viajaram.

O caso inicial da variante, primeiramente detectada na Índia, foi confirmado na segunda-feira. A prefeitura diz que o paciente reside com mais três pessoas, que estiveram em contato com terceiros. "Os contactantes estão sendo investigados", diz nota da gestão municipal.

As outras três pessoas que moram junto ao homem apresentaram sintomas leves e passam bem. Suas amostras foram enviadas ao Instituto Butantan.

Duas pessoas morreram no Brasil da variante Delta. Um homem de 54 anos, que chegou ao país em um navio que chegou ao litoral do Maranhão vindo da Malásia, morreu na semana passada após ficar mais de 40 dias internado. Em 18 de abril, a vítima foi uma mulher grávida, de 42 anos, que havia viajado do Japão para o norte do Paraná.

A variante Delta, inicialmente chamada de B.1.617.2, foi responsável pelo surto de Covid-19 na Índia, no início do ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos