Prefeitura de SP recomenda teste de Covid antes da volta às aulas presenciais

CLAYTON FREITAS
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma instrução normativa da Secretaria Municipal de Educação, gestão Bruno Covas (PSDB) publicada na edição desta quinta-feira (1º) no "Diário Oficial da Cidade de São Paulo" dispõe sobre a realização de testes de Covid-19 para todos os professores e funcionários da rede municipal de ensino. O documento não estabelece a obrigatoriedade do exame, apenas faz a recomendação para que todos o realizem. O serviço estará disponível para todos os funcionários públicos municipais, unidades indiretas, parceiras e ainda instrutores de fanfarras, mães participantes do POT (Programa Operação Trabalho), estagiários, equipes de limpeza e cozinha terceirizadas e condutores do TEG (Transporte Escolar Gratuito). O decreto de reinício das aulas no dia 12 assinado pelo prefeito Bruno Covas e o secretário de Educação, Fernando Padula, entre outros secretários, condiciona a retomada desde que a fase emergencial em vigor desde o dia 15 de março, não seja prorrogada pelo estado. A previsão inicial é que ela se alongue até o dia 11 deste mês. A instrução normativa que disponibiliza a testagem afirma que os locais podem ser consultados pelos profissionais no portal da Secretaria Municipal de Educação. Para realizar o exame, será necessário comparecer no local indicado das 8h30 às 16h30 com um documento de identificação com foto, cartão do SUS e comprovante de pagamento (holerite). Calendário Os testes terão início na próxima segunda-feira (5), quando será realizados em profissionais que atuam em escolas municipais de ensino fundamental e médio e em educação bilíngue para surdos. Na terça-feira (6), será disponibilizado aos profissionais que atuam nas escolas de educação infantil, CEUs, educação de jovens e adultos e CMTC (centro de capacitação e treinamento). Nos dias 7 e 8, quarta e quinta-feira da semana que vem, será destinada para testagens daqueles que atuam nas creches de administração direta e indireta, demais parceiros e funcionários de Cecis (cultura indígena). Já a vacinação para cerca de 350 mil profissionais de educação maiores de 47 anos das redes pública e privada terá início no dia 12 de abril em todo o Estado.