Prefeitura de SP suspende rodízio veicular nesta terça-feira (1º)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Após anunciar inicialmente que manteria o rodízio de veículos nesta terça-feira (1º), mesmo com as manifestações golpistas de apoiadores do presidente Bolsonaro, que pedem um golpe contra a eleição legítima do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Prefeitura de São Paulo voltou atrás e o suspendeu, faltando menos de uma hora para o fim do rodizio.

Desta forma, os veículos com placa finais 3 e 4 que porventura ficaram presos no congestionamento entre 17h e 20h não precisam se preocupar com multa.

O maior problema na capital é na marginal Tietê, que segue com bloqueio parcial na altura da ponte das Bandeiras, onde manifestantes continuam fechando as pistas. Segundo a PM, a pista expressa se mantém totalmente interditada, a pista central tem apenas uma faixa liberada, assim como a local.

Nesta quarta-feira (2), por ser feriado de Finados, o rodízio de carros e caminhões também estará liberado.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT) também liberou o tráfego de caminhões-tanque de combustível na cidade até o fim das manifestações. Pelas regras atuais, esses veículos só poderiam circular no período noturno, para fazer o reabastecimento dos postos. No entanto, agora eles circularão em qualquer horário.