Prefeitura de SP vai distribuir máscaras e vacinar contra Covid em estações de ônibus

A Prefeitura de São Paulo vai começar a distribuir, a partir da segunda-feira, máscaras descartáveis à população em terminais de ônibus. Nos locais haverá também tendas para vacinação contra a Covid-19.

Isabel Salgado: entenda o que é SARA, a síndrome que provocou a morte da atleta

Doença de Bolsonaro: Entenda o que é a erisipela, diagnóstico que mantém Bolsonaro longe de aparições públicas

A decisão foi anunciada na sexta-feira pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) em razão do aumento de casos nas últimas semanas.

A Secretaria de Saúde planeja entregar 1 milhão de máscaras nas estações. O uso do acessório será recomendado a todos, mas não obrigatório. Até então, a recomendação valia apenas para pessoas com sintomas respiratórios e aquelas com imunidade comprometida.

O estado de São Paulo está entre os 12 em que houve alta dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causados pela Covid-19, segundo o novo Boletim InfoGripe da Fiocruz, divulgado na sexta-feira.

O relatório destaca ainda que a doença corresponde a 47% das infecções respiratórias diagnosticadas nas últimas quatro semanas, com tendência de alta.

Governo Lula: médicos do país criam documento com propostas para os primeiros 100 dias de governo

A análise tem como base os dados inseridos no Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe), do Ministério da Saúde, até o dia 14 de novembro. Para o pesquisador da Fiocruz e coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, o cenário reforça a importância de a população atualizar o esquema vacinal contra a doença.

Na cidade de São Paulo, 85% das pessoas tomaram a primeira dose de reforço ou a terceira dose, segundo Nunes, e 55% receberam a segunda dose de reforço ou quarta dose.

— É muito importante que, aqueles que ainda não completaram o ciclo de imunização, compareçam a uma das 470 UBS e tomem a vacina contra a Covid-19. A vacinação mostra que ela é eficaz para evitar as internações em UTIs — declarou o prefeito.

Dormir bem: os nove alimentos que ajudam a ter uma boa noite de sono

Segundo o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, do Ministério da Saúde, são indicadas duas doses de 3 a 11 anos; três doses para aqueles entre 12 e 39 anos e quatro doses para adultos com mais de 40 anos. No caso dos acima de 18 anos que também são imunossuprimidos, há a orientação para uma aplicação extra.