Premiê Boris Johnson garante fim do confinamento em 2 de dezembro

·1 minuto de leitura
Boris Johnson em 30 de setembro de 2020 em Londres
Boris Johnson em 30 de setembro de 2020 em Londres

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, insistiu nesta quarta-feira (4) que o segundo confinamento contra o coronavírus na Inglaterra terminará "automaticamente" em 2 de dezembro, apesar de um de seus ministros alertar que pode se prolongar.

A medida, que entrará em vigor na quinta-feira, "terminará automaticamente em 2 de dezembro", afirmou Johnson diante dos deputados, que devem votar sua aprovação à tarde.

Alguns membros do Partido Conservador do primeiro-ministro anunciaram que votariam contra, devido às graves consequências econômicas para uma economia já muito castigada pelo primeiro confinamento.

A medida será previsivelmente aprovada sem dificuldades, porém, pelo apoio do opositor Partido Trabalhista, que exige há semanas um novo confinamento para "quebrar o círculo" de contágios.

País mais castigado da Europa pela pandemia, o Reino Unido registra quase 47.000 mortos e mais de um milhão de casos positivos desde o início do ano.

acc/mb/aa/tt