Premiê britânico alerta para novas vacinações contra Covid devido a mutações

Andy Bruce
·1 minuto de leitura
Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson deixa residência oficial em Londres

Por Andy Bruce

LONDRES (Reuters) - O povo britânico deve esperar receber vacinações repetidas contra a Covid-19 no futuro para acompanhar as mutações do vírus, alertou o primeiro-ministro, Boris Johnson, nesta quarta-feira.

Enquanto vacinas são preparadas às pressas em todo o mundo, pesquisadores cogitam ajustes e doses de reforço para torná-las mais eficazes contra novas variantes, algumas das quais parecem se disseminar mais rapidamente.

Entre as mais preocupantes para cientistas e especialistas de saúde pública estão as chamadas variantes britânica, sul-africana e brasileira.

"Acho que teremos que nos acostumar à ideia de vacinar e revacinar no outono, agora que enfrentamos estas novas variantes", disse Johnson ao Parlamento.

No início desta semana, o secretário da Saúde, Matt Hancock, disse que o Reino Unido acertou comprar 50 milhões de doses novas de vacinas especificamente para novas variantes da Covid-19.

Na terça-feira, o chefe do Grupo de Vacinas de Oxford disse que ainda não está claro se o mundo precisa de uma nova série de vacinas para combater variantes diferentes do novo coronavírus, mas que cientistas estão trabalhando nelas, e por isso não existe motivo para alarme.

A vacina de Oxford, desenvolvida com a farmacêutica britânica AstraZeneca, parece só oferecer uma proteção limitada contra doenças leves causadas pela variante sul-africana da Covid-19, com base em dados iniciais de um teste.

(Por William James e Andy Bruce)