Premiê britânico diz confiar que vacinas usadas no país evitam mortes por coronavírus

·1 minuto de leitura
Premiê britânico, Boris Johnson

LONDRES (Reuters) - O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse nesta segunda-feira estar confiante de que tanto a vacina da AstraZeneca contra Covid-19 quanto o imunizante da Pfizer ajudam a evitar mortes e casos graves da doença, e que a medicina está lentamente tomando a dianteira sobre o novo coronavírus.

"Achamos que ambas as vacinas que estamos usando atualmente são eficazes em, como eu digo, parar a doença grave e a morte", disse Johnson a jornalistas.

"Também achamos, em particular, no caso da vacina Oxford/AstraZemeca, que há boa evidência de que está parando a transmissão também, acho que redução de 67% na transmissão."

"Elas continuam sendo um benefício gigante para nosso país e para nossa população", disse quando indagado sobre a vacina da AstraZeneca.

"Não teve dúvidas que vacinas, no geral, oferecerão uma saída. E a cada dia que passa, você pode ver que a medicina está lentamente tomando a dianteira sobre a doença."

(Reportagem de Guy Faulconbridge e Kate Holton)