Premiê britânico diz que não há retorno a relações normais com Putin

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Premiê britânico, Boris Johnson, chega para reunião itinerante do gabinete em Stoke-on-Trent, na região central da Inglaterra
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

LONDRES (Reuters) - O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse nesta quinta-feira que não via como poderia haver uma normalização das relações com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, após a invasão russa da Ucrânia.

Perguntado durante uma entrevista na LBC Radio se Putin poderia ser bem recebido de volta ao palco global se ele se arrependesse, Johnson disse: "O arrependimento vai ser muito difícil para Vladimir Putin agora... nada é impossível, suponho, mas não consigo ver pela minha vida como podemos renormalizar as relações com Putin agora".

Johnson disse que o mundo corre o risco de repetir o que aconteceu em 2014, quando a Rússia anexou a Crimeia.

"O mundo basicamente disse: isto é terrível. Nós condenamos, denunciamos --e o fizemos. E aplicamos sanções. Mas, ao mesmo tempo, abrimos negociações com ele sobre um caminho a seguir", disse Johnson, segundo a LBC.

"E Putin basicamente usou isso como uma forma de torcer a faca na Ucrânia."

"Se os ucranianos fizerem qualquer tipo de acordo com Putin agora, o risco é que ele faça exatamente a mesma coisa e eles sabem disso. Portanto, a resposta curta é não. Nenhuma renormalização e o Reino Unido é muito claro a esse respeito", disse.

(Reportagem de Kylie MacLellan)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos