Premiê do Canadá visita Ucrânia, anuncia ajuda militar e impõe sanções contra a Rússia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O premiê do Canadá, Justin Trudeau, fez uma visita não anunciada à Ucrânia neste domingo (8), quando confirmou um novo pacote de ajuda militar para o país de Volodimir Zelenski.

Drones, armas pequenas e financiamento para operações de desarmamento de minas terrestres fazem parte da ajuda que será enviada pelo governo canadense em breve.

Trudeau inicialmente foi a Irpin, cidade nos arredores de Kiev que foi palco de intensos bombardeios e onde cenas de civis mortos por ataques russos durante tentativas de retiradas foram documentadas.

Depois, encontrou-se com Zelenski na capital, quando fez um pronunciamento público. Ele disse que o Canadá vai impor mais sanções a 40 indivíduos e cinco entidades russas ligados ao setor de defesa e que vai reabrir a embaixada na capital ucraniana.

O premiê canadense também voltou a dizer que Vladimir Putin é responsável por crimes de guerra, acrescentando que foi testemunha da brutalidade da invasão iniciada pela Rússia —em referência às cenas que viu em Irpin.

O Canadá também vai fornecer US$ 25 milhões (R$ 127 mi) ao Programa Mundial de Alimentos da ONU como parte dos esforços para manter a segurança alimentar em território ucraniano, disse Trudeau.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos