Premiê chinês pede mais comunicação entre China e EUA

·1 minuto de leitura
Primeiro-ministro da China, Li Keqiang, durante entrevista coletiva em Pequim

PEQUIM (Reuters) - A China e os Estados Unidos devem intensificar sua comunicação enquanto administram suas diferenças e respeitam os interesses centrais de cada um, disse o premiê chinês, Li Keqiang, a um grupo de executivos norte-americanos nesta terça-feira.

A China espera que os Estados Unidos possam trabalhar com o país para encontrarem um meio-termo, disse Li em uma conferência virtual com presidentes e executivos de mais de 20 grandes empresas norte-americanas.

"(Precisamos) intensificar o diálogo e a comunicação e expandir a cooperação prática, administrar devidamente as diferenças e impulsionar as relações sino-americanas na direção da estabilidade além de tudo", disse Li à televisão estatal.

Os laços bilaterais haviam caído ao nível mais baixo em décadas sob o governo Trump, que acusava a China de cometer uma série de delitos, desde roubo de propriedade intelectual até a disseminação do novo coronavírus.

(Por Stella Qiu e Ryan Woo)