Premiê francês diz que governo não quer fusão Nissan/Renault

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

PARIS (Reuters) - O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, disse neste domingo que o governo francês não quer uma fusão entre as fabricantes de automóveis Renault e Nissan. "Nós não queremos uma fusão", disse Valls em uma entrevista ao canal de TV iTele, acrescentando que ele gostaria de ver a aliança entre as empresas francesa e japonesa perdurando. "O Estado está desempenhando plenamente o seu papel de accionista... E, ao mesmo tempo, nós confiamos plenamente nos gestores da Nissan e Renault em um diálogo que é normal", disse Valls. A Renault possui 43,4 por cento do controle acionário da Nissan, que detém uma parcela não-votante de 15 por cento da Renault. Carlos Ghosn, 61 anos, atua como presidente-executivo de ambas as montadoras. (Reportagem de Astrid Wendlandt)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos