Premiê indiano critica Putin por guerra na Ucrânia

Putin e Modi em Samarcanda

Por Mukhammadsharif Mamatkulov

SAMARCANDA, Uzbequistão (Reuters) - O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, disse ao presidente russo, Vladimir Putin, nesta sexta-feira, que agora não é hora para guerra, atacando diretamente o chefe do Kremlin em público pelo conflito de quase sete meses na Ucrânia.

Preso em um confronto com o Ocidente por causa da guerra, Putin tem dito repetidamente que a Rússia não está isolada porque pode olhar para o leste para grandes potências asiáticas, como China e Índia.

Mas em uma cúpula da Organização para Cooperação de Xangai (SCO, na sigla em inglês), as preocupações se espalharam.

"Sei que a era de hoje não é uma era de guerra, e falei com você ao telefone sobre isso", disse Modi a Putin em uma reunião televisionada na antiga cidade uzbeque da Rota da Seda de Samarcanda.

Putin afirmou a Modi que entende que o líder indiano esteja preocupado com a Ucrânia, mas que Moscou está fazendo tudo o que pode para acabar com o conflito.

"Conheço sua posição sobre o conflito na Ucrânia, as preocupações que você expressa constantemente", disse Putin. "Faremos de tudo para acabar com isso o mais rápido possível."

A guerra na Ucrânia, desencadeada quando Putin ordenou a invasão de tropas em 24 de fevereiro, matou dezenas de milhares de soldados, provocou o pior confronto com o Ocidente desde a Guerra Fria e levou a economia global a uma espiral inflacionária.

A Índia se tornou o segundo comprador de petróleo da Rússia depois da China, já que outros cortaram as compras após a invasão.

(Reportagem adicional de Shivam Patel, Yew Lun Tian, Ryan Woo e Parisa Hafezi)