Premiê do Sri Lanka oferece renúncia após manifestantes invadirem residência oficial da presidência

Por Uditha Jayasinghe

COLOMBO (Reuters) - O primeiro-ministro do Sri Lanka, Ranil Wickremesinghe, está disposto a renunciar para abrir caminho para um governo de todos os partidos, disse o seu gabinete em um comunicado neste sábado, após milhares de manifestantes invadirem a residência oficial da presidência, na capital Colombo.

Soldados e policiais não foram capazes de segurar a multidão de manifestantes exigindo a renúncia do presidente Gotabaya Rajapaksa, com a irritação do público crescendo por causa da pior crise econômica do país em sete décadas.

Os manifestantes também forçaram a entrada por pesados portões de metal ao prédio do Ministério das Finanças e aos escritórios do presidente à beira-mar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos