Premiê Vucic eleito presidente da Sérvia

Por Katarina SUBASIC
Aleksandar Vucic discursa durante comício pré-eleição do Partido Progressista Sérvio

O primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic, ganhou neste domingo no primeiro turno as eleições presidenciais de seu país, contra dez opositores que criticaram seu jeito autoritário durante a campanha.

Advertências que pareceram não convencer os eleitores, pois segundo o instituto Ipsos, o candidato de centro direita conquistou 55% dos votos, muito à frente do centrista Sasa Jankovic, que com cerca de 16% ficou em segundo lugar.

Assim, o ultranacionalista de 47 anos, eleito primeiro-ministro em 2014, poderá consolidar sua marca no país.

O posto de presidente tem sido limitado a um papel burocrático nos últimos tempos, mas os especialistas advertiram que, se o cargo for ocupado por Vucic, irá adquirir um aspecto mais político.

Neste domingo, ao comparecer para votar, Vucic considerou "ridículas" as acusações de autoritarismo ditas por uma oposição fraca e dividida.

Atrás de Sasa Jankovic, os outros candidatos da oposição, que pediram que não deixassem o poder nas mãos de uma só pessoa, tiveram porcentagens pouco expressivas.

Luka Maksimovic ficou em terceiro com 9,3% dos votos; o centrista Vuk Jeremic ficou com 5,8% dos votos; e o ultranacionalista Vojislav Seselj obteve 5,4%.

Durante a campanha, Vucic lembrou das conquistas de importantes avanços econômicos desde que se tornou primeiro-ministro. No ano passado, o país fechou as contas com um crescimento de 2,8%.

Entretanto, com estas cifras convivem dados como o do desemprego, que atinge 15% da população, em um país onde a média dos trabalhadores recebe um salário de 330 euros.