Anderson Torres: Prerrogativas elogia PF por não 'carnavalizar' prisão de ex-ministro

Ex-ministro de Bolsonaro, Anderson Torres foi preso ao desembarcar no Brasil - Foto: Pedro Ladeira/Folhapress
Ex-ministro de Bolsonaro, Anderson Torres foi preso ao desembarcar no Brasil - Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O advogado Marco Aurélio Carvalho, do grupo Prerrogativas, elogiou neste sábado (14) os procedimentos adotados pela PF (Polícia Federal) na prisão do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Anderson Torres.

"O Grupo Prerrogativas reconhece e aplaude os cuidados da Polícia Federal na prisão de Anderson Torres. Esses cuidados dialogam com teses importantes que o grupo sempre defendeu: necessidade de com o espírito público respeitar os direitos humanos, os direitos individuais, as garantias constitucionais de todo e qualquer cidadão, em especial, nesse caso, dos acusados", diz.

O advogado destacou ainda a forma discreta como a prisão foi efetuada. "A polícia agiu com absoluta correção agora sob nova gestão. Evitou a espetacularização da Justiça e a carnavalização das prisões", acrescenta.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) escolheu o delegado Andrei Passos para chefiar a Polícia Federal. Andrei foi o profissional destacado para cuidar da segurança do então candidato petista durante a eleições de 2022.

O ex-ministro da Justiça Anderson Torres foi preso na manhã deste sábado (14) pela Polícia Federal ao retornar dos Estados Unidos.

O ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro e ex-secretário da Segurança Pública do DF embarcou na noite desta sexta (13) no aeroporto de Miami com destino final a Brasília. A aeronave pousou por volta das 7h30.