Presbítero é afastado do cargo por criticar Bolsonaro

Jair Bolsonaro (Foto: Rodrigo Paiva/Getty Images)
Jair Bolsonaro (Foto: Rodrigo Paiva/Getty Images)

O teólogo Flávio Macedo Pinheiro, presbítero da IPB (Igreja Presbiteriana do Brasil), foi agastado do cargo após ser acusado de criticar o presidente Jair Bolsonaro (PL) e ter “posições esquerdistas”. A informação é do jornal Estadão.

No dia 12 de dezembro de 2019, o reverendo Ageu Magalhães, um dos líderes da IPB, já havia mandado um recado para Pinheiro “mudar o pensamento”, caso contrário deveria “renunciar ao Presbiterato”.

A punição aconteceu em fevereiro de 2021, após Pinheiro criticar o atual presidente e ser chamado de comunista e marxista por defender que mulheres não devem ser consideradas inferiores aos homens, falar em direitos da comunidade LGBT, de descriminalização do aborto e da maconha e divulgar um evento do PSOL sobre o pensamento do educador Paulo Freire.

Ainda segundo o jornal Estadão, o presbítero saiu da congregação que frequentou por 19 anos em Cidade Dutra, na zona sul de São Paulo, para uma igreja no Butantã, também na capital paulista.

A partir de agora, com a aprovação de uma resolução do Supremo Concílio, a orientação pode se tornar oficial. A minuta da resolução indica que os pastores devem orientar os fiéis a se afastarem da “nefasta influência do pensamento de esquerda”.

“Eu fico triste porque a igreja não é para isso. A igreja não deveria usar o púlpito para defender nem quem é de esquerda nem quem é de direita. A política é menos importante, há temas muito mais importantes para tratar”, diz o teólogo Flávio Macedo Pinheiro.

Autor da denúncia contra Pinheiro, o reverendo Ageu Magalhães tem um pensamento conservador. Em 2018, declarou voto em Bolsonaro e publicou uma foto nas redes sociais com a legenda “PT não”.

Oficialmente, informou o Estadão, a IPB afirma que não apoia nenhum governo e que os fiéis têm liberdade para se posicionarem politicamente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos