Presidenciável do Novo, D'Avila envia carta a adversários pedindo que recusem fundo eleitoral

*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 04.12.2018 - O cientista político Felipe d'Avila. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 04.12.2018 - O cientista político Felipe d'Avila. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O pré-candidato do Novo à Presidência, Felipe d'Avila, envia nesta terça-feira (31) carta aos demais concorrentes ao cargo pedindo que eles devolvam suas cotas do fundo eleitoral ao Tesouro Nacional.

O fundo terá R$ 4,9 bilhões em dinheiro público, destinado a custear a eleição para todos os cargos em disputa. Cada partido tem direito a uma cota baseada no número de deputados federais eleitos em 2018.

"Saúde, educação, mobilidade, habitação, segurança, meio ambiente e todas as demais áreas carecem desse dinheiro para melhorar a vida e resgatar a dignidade do povo brasileiro", afirma d'Avila na carta.

O Novo é o único partido que adota como uma de suas bandeiras programáticas não utilizar o recurso. O partido vai devolver ao TSE os R$ 87,7 milhões a que teria direito nas eleições de 2022.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos