Presidente argelino retorna a seu país após dois meses de tratamento contra a covid-19

·1 minuto de leitura
Abdelmadjid Tebboune durante o discurso de posse em Argel, em 19 de dezembro de 2019

O presidente da Argélia, Abdelmadjid Tebboune, apareceu na noite de terça-feira (29) na televisão pública de seu país, após uma estada de dois meses na Alemanha, onde foi tratado por covid-19.

"É difícil estar longe do seu país e ainda mais difícil para quem tem muitas responsabilidades", disse o chefe de Estado, cujas imagens foram transmitidas no noticiário às 20 horas locais.

Aparentemente com boa saúde, Tebboune, que recuperou o peso desde sua última aparição na televisão em 13 de dezembro, deu a entender que está quase curado.

O avião presidencial havia saído de Berlim no meio da tarde e pousado em Argel por volta das 18h00.

Foi recebido no aeroporto por vários altos funcionários argelinos, incluindo o primeiro-ministro Abdelaziz Djerad e o chefe do Estado Maior do Exército, general Said Chengriha.

Falou brevemente para desejar "um feliz ano novo a todos os argelinos, muito melhor do que 2020".

Sua última aparição pública foi em 13 de dezembro quando anunciou através de um vídeo publicado no Twitter que voltaria "o mais rápido possível".

Tebboune, 75 anos, fumante, deixou o hospital militar Ain Naadja, em Argel, para se dirigir a um hospital especializado na Alemanha no dia 28 de outubro, após contrair covid-19.

Terminou seu tratamento e deixou o hospital no final de novembro, mas prolongou sua estada na Alemanha por um período de convalescença.

ad-sc/agr/vl/pc/eg/ap/mvv