Presidente da Bolívia, que estava com coronavírus, recebe alta médica

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, afirmou ter recebido alta após diagnóstico de COVID-19

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, anunciou nesta segunda-feira (27) que recebeu alta depois de um quadro assintomático de COVID-19, portanto, retornará ao trabalho. A informação foi publicada no Twitter por Áñez, que divulgou em 9 de julho que havia contraído o coronavírus.

"Demonstrações de afeto me deram forças para continuar. Os bolivianos são uma grande família. Vamos seguir em frente", disse a presidente de direita de 53 anos.

Sete ministros também contraíram o vírus durante a primeira quinzena de julho. Nas últimas horas, anunciaram que já se recuperaram o ministro da Presidência, Yerko Núñez, que retomou suas atividades, e o ministro de Economia e Finanças Públicas, Óscar Ortiz.

A Bolívia tem 69.429 casos e 2.583 mortes por coronavírus registrados, em uma população de 11 milhões de habitantes.

Áñez, que assumiu o poder após a renúncia do presidente de esquerda Evo Morales (2006-2019), é candidata à presidência nas próximas eleições gerais, que já foram adiadas duas vezes pela pandemia. Na semana passada, a votação foi remarcada para 18 de outubro.

A atual presidente está em terceiro lugar nas pesquisas, abaixo do candidato de Morales, o economista Luis Arce, e do ex-presidente centrista Carlos Mesa.

Nosso objetivo é criar um local seguro e atraente para os usuários se conectarem a interesses e paixões. Para melhorar a experiência de nossa comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários dos artigos.