Presidente do Cazaquistão dissolve Parlamento e anuncia eleições antecipadas

O presidente do Cazaquistão, Kassym-Jomart Tokáyev, dissolveu nesta quinta-feira (19) a Câmara Baixa do Parlamento e anunciou eleições legislativas antecipadas para o dia 19 de março.

"Decidi dissolver a sétima legislatura" da Câmera Baixa do Parlamento da República do Cazaquistão e "marcar eleições antecipadas para 19 de março de 2023", diz o decreto do chefe de Estado.

Tokáyev também dissolveu parlamento locais, nos quais os deputados são eleitos por sufrágio universal.

O anúncio acontece quatro meses após a sua reeleição em eleições presidenciais antecipadas e faz parte de uma reforma constitucional que teve início em junho de 2022, com o objetivo de romper com as medidas do governo antecessor de Nursultan Nazarbáyev, que renunciou em 2019 após três décadas no cargo.

Em um comunicado oficial, o presidente afirmou que esperava que a votação "dê um novo impulso à modernização" iniciada no país no ano passado.

Rica em recursos naturais e situada em meio a importantes centros comerciais, a antiga república soviética registrou fortes protestos contra o elevado custo de vida no país.

As manifestações geraram conflitos e a repressão pelas autoridades deixou pelo menos 238 mortos.

Tokáyev assumiu o novo mandato sem surpresas com mais de 80% dos votos nas eleições que foram criticadas pela falta de adversários. Uma de suas bandeiras era a de implementar uma "nova era" em que "todas as principais instituições de poder serão reformadas".

dr-bk/meb/mar/yr