Presidente do Chile em quarentena preventiva após contato com caso de covid-19

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O presidente do Chile, Sebastián Piñera

O presidente do Chile, o conservador Sebastián Piñera, e sua esposa entraram em quarentena preventiva de 14 dias após serem notificados como contatos próximos de um paciente com covid-19, informou a presidência nesta terça-feira(12).

"Eles foram notificados que estiveram em contato próximo de uma pessoa com diagnóstico de covid-19 que trabalha em sua casa", disse o gabinete do governo em um comunicado.

A presidente e a primeira-dama, Cecília Morel, estão "sem sintomas" e os últimos testes PCR de rotina (swabbing) realizados por ambos na segunda-feira passada foram negativos.

A Presidência esclareceu que apesar da quarentena preventiva “eles vão manter suas atividades por meio eletrônico”.

Piñera, que foi informado de sua condição de contato próximo nesta terça-feira ao meio-dia no Chile (12h de Brasília), fez sua última aparição pública esta manhã durante a assinatura de um decreto que permite às Forças Armadas colaborarem com as forças de segurança na luta contra a migração ilegal e o tráfico de pessoas nas fronteiras do país.

No evento, antes da notificação, o presidente estava cercado por altos comandantes das Forças Armadas e da polícia, além de vários membros do Gabinete Executivo, como o ministro da Defesa, Baldo Prokurica.

Todos usaram máscaras durante o ato, apenas Piñera tirou a máscara no momento em que fez sua declaração à imprensa.

O Chile atualmente registra um aumento gradual nos casos de coronavírus desde a semana passada e adiciona um total de 649.135 infecções e 17.182 mortes desde o início da pandemia.

apg/lda/jc