Presidente do Cidadania convida a deixar partido vereador que atacou Moraes e convocou para 7/9

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente do Cidadania, Roberto Freire, convidou o vereador de Cuiabá Tenente Coronel Paccola a se retirar do partido após ele chamar a população a participar das manifestações do dia 7 de setembro e atacar o Supremo Tribunal Federal.

O vereador afirma em vídeo divulgado em suas redes sociais que Alexandre de Moraes é um ativista defensor da implantação do socialismo no Brasil ao citar o pedido de impeachment contra o ministro apresentado por Jair Bolsonaro.

“Vamos às ruas, vamos protestar dia 7 de sempre, em Brasília, São Paulo ou na sua cidade, vá às ruas e diga que é patriota e que quer o Brasil livre do socialismo”, diz o PM no vídeo.

Na carta aberta enviada ao vereador, Freire afirma que não há ameaça socialista e que que destrói a “credibilidade internacional e a economia brasileira, com ataques às instituições, é o próprio Jair Bolsonaro”.

Sobre o STF, o presidente do Cidadania defende a postura da corte em relação às decisões sobre o presidente e diz que os ministros estão garantido o cumprimento da Constituição Federal.

“Sua defesa, vereador, de um governante e de um regime que contrariam os princípios do Cidadania é um sinal de que está no partido errado. Está desde já convidado a buscar uma legenda mais adequada às suas convicções, que, esperamos, não terminem por matar o seu direito de expressá-las”, diz trecho da carta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos