Presidente colombiano afirma que número de mortos em Mocoa subiu para 193

Bogotá, 1 abr (EFE).- O número de mortos na tragédia que assolou a cidade de Mocoa, capital do departamento do Putumayo, no sul da Colômbia, subiu para 193, segundo o mais recente relatório dos organismos de resgate divulgado pelo presidente do país, Juan Manuel Santos.

"Infelizmente o número mais recente da tragédia em Putumayo é: 193 mortos e 202 feridos. Solidariedade com suas famílias", escreveu o presidente em sua conta no Twitter.

A tragédia em Mocoa começou na noite de sexta-feira, quando um forte temporal aumentou o volume dos rios Mocoa e de seus afluentes Sangoyaco e Mulatos, cujo transbordamento provocou uma avalanche de água e pedras que levou tudo o que encontrou pelo caminho.

O grande volume de água e pedras deixou um rastro de destruição em 17 dos 40 bairros de Mocoa, cidade com cerca de 45 mil habitantes situada na região amazônica.

Apesar de outras fontes ainda não confirmadas falarem em mais de 200 mortos, nenhuma autoridade nacional, local, regional nem equipe de resgate confirmou esse extremo.

Santos também detalhou que amanhã por volta de meio-dia será aberta uma passagem provisória na estrada que liga Mocoa com o município de Pitalito, no vizinho departamento de Huila.

O Ideam, instituto encarregado da previsão meteorológica, disse hoje que para a região de Mocoa são esperadas "chuvas leves nas próximas horas", com uma tendência decrescente no domingo e na segunda-feira. EFE