Presidente do Conselho do Santander em Portugal morre de coronavírus

Karen Garcia

O Presidente do Conselho de Administração do banco Santander em Portugal, António José Sacadura Vieira Monteiro, morreu de coronavírus nesta quarta-feira. A informação foi confirmado pelo banco. Segundo pessoas próximas, o executivo havia voltado da Itália há poucas semanas e, desde então, não compareceu presencialmente no trabalho. O Santander tem adotado home office e não registrou nenhum outro caso da doença entre os colaboradores.

Aos 73 anos, António José Sacadura Vieira Monteiro trabalhou 20 anos no banco. O executivo atuava desde 2000 no Santander e integrou a comissão executiva entre 2012 e 2018.

Nas redes sociais, o Santander Portugal lamentou o falecimento de Monteiro, declarando “as mais sinceras condolências à sua família e amigos”. Na mensagem, a instituição afirmou que “o legado de António Vieira Monteiro permanecerá sempre conosco”.

O Presidente da Comissão Executiva do Santander Portugal, Pedro Castro e Almeida, afirmou: “Durante a liderança de António Vieira Monteiro, da qual tive o privilégio de fazer parte, pude sempre constatar a sua perseverança para tornar o Santander em Portugal numa instituição de referência. Vieira Monteiro era um profundo conhecedor do sector bancário, no qual trabalhou ao longo de várias décadas, tendo contribuído de forma muito relevante para aquilo que o Santander em Portugal é hoje: um banco líder, forte e com enorme capacidade para contribuir para o desenvolvimento do País”.

Confira a nota do Santander Portugal na íntegra:

O Banco Santander Portugal manifesta o seu sentido pesar pelo falecimento do seu Presidente do Conselho de Administração, António José Sacadura Vieira Monteiro.

António Vieira Monteiro, 73 anos, dedicou toda a sua carreira à atividade bancária, tendo sido administrador do Santander em Portugal desde 2000 e Presidente da sua Comissão Executiva entre 2012 e 2018. Durante a sua liderança, o Banco consolidou e expandiu a sua atividade em Portugal, mantendo em permanência o rigor e a determinação que sempre o caracterizaram.

Pedro Castro e Almeida, Presidente da Comissão Executiva do Santander Portugal afirmou: “Durante a liderança de António Vieira Monteiro, da qual tive o privilégio de fazer parte, pude sempre constatar a sua perseverança para tornar o Santander em Portugal numa instituição de referência. Vieira Monteiro era um profundo conhecedor do sector bancário, no qual trabalhou ao longo de várias décadas, tendo contribuído de forma muito relevante para aquilo que o Santander em Portugal é hoje: um banco líder, forte e com enorme capacidade para contribuir para o desenvolvimento do País”.

O Banco Santander, o seu Conselho de Administração e os seus colaboradores endereçam as mais sinceras condolências à sua família e amigos. O legado de António Vieira Monteiro permanecerá sempre connosco.