Presidente de Cuba visita México para cúpula da "onda rosa" latino-americana

·1 minuto de leitura
Presidente do México, Andrés Manuel Lopez Obrador, recebe presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, na Cidade do México

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, compareceu a uma desfile militar suntuoso no 200º aniversário de independência do México nesta quinta-feira, antevéspera de uma cúpula que reunirá membros recém-eleitos da chamada "onda rosa" de líderes de esquerda da América Latina.

Os presidentes de Argentina, Bolívia, Peru e outras nações se encontrarão no sábado na cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), organismo regional que o falecido líder venezuelano Hugo Chávez ajudou a montar em 2011.

A visita de Díaz-Canel ao México é sua primeira viagem ao exterior desde que grandes protestos se espalharam pela ilha em julho, chacoalhando o governo comunista enquanto este tenta administrar a pandemia de coronavírus e a carência de alimento, combustível e remédios.

O México lançou uma tábua de salvação a Havana durante as manifestações enviando navios repletos de alimento, combustível e tanques de oxigênio.

Díaz-Canel, um dos convidados de honra do desfile militar do dia da independência na Cidade do México, disse que a ajuda chegou em um momento vital, já que Cuba sofre "a devastação de uma guerra multidimensional", uma referência ao embargo debilitante dos Estados Unidos contra a ilha.

No sábado, a Celac debaterá a reação regional à pandemia e a criação de um fundo para reagir a desastres derivados da mudança climática.

(Por Diego Ore)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos