Sergio Camargo diz que Regina Duarte 'se solidarizou' por ataques contra ele

BRASÍLIA — O jornalista e militante de direita Sergio Camargo, que teve sua nomeação para a Fundação Palmares liberada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), afirmou que foi apresentado recentemente à atriz Regina Duarte e que teve uma conversa informal com ela. De acordo com Camargo, Regina se solidarizou por ataques que ele recebeu por declarações suas.

Ele disse, contudo, que sua permanência no cargo não foi discutida. Regina foi escolhida para comandar a Secretaria Especial de Cultura, órgão o qual a Fundação Palmares é subordinada, mas ainda não foi nomeada oficialmente para o cargo.

Segundo Camargo, o encontro ocorreu durante uma visita sua à Secretaria de Cultura. Regina teria lhe dado um "forte abraço". Ele disse que também demonstrou solidariedade à atriz pelas críticas que ela recebeu após aceitar o convite para a secretaria:

— Fui apresentado a ela. Ela me recebeu muito bem, me casou uma excelente impressão — relatou Camargo ao GLOBO. — Ela me deu um forte abraço. Ela se solidarizou comigo e eu com ela, em relação aos ataques que nós sofremos.

O jornalista ressaltou que não tratou da Fundação Palmares com Regina porque ela ainda não foi nomeada. Camargo não quis comentar a decisão do STJ e disse que se manifestará somente por meio de nota. Ele afirmou, contudo, que deverá se reportar diretamente à Casa Civil, enquanto Regina não for confirmada no cargo.

Em redes sociais, Carmago já afirmou que no Brasil não existe "racismo real", que a escravidão foi "benéfica para os descendentes" e que o movimento negro precisa ser "extinto". Sua nomeação foi suspensa pela Justiça Federal do Ceará, decisão confirmada posteriormente pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), mas derrubada nesta terça pelo STJ.

A reverenda Jane Silva, demitida do cargo de secretaria-adjunta da Cultura, tentou emplacar Sergio Camargo como seu assessor, como revelou a colunista Bela Megale. Na véspera de sua exoneração, ela ligou para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, para pedir que ele agilizasse a nomeação de Camargo e disse que já havia apresentado ele à Regina. O ministro, contudo, disse que Regina que resolveria qualquer nomeação e informou Jane que ela seria exonerada. À coluna de Bela Megale, Jane afirmou que não foi informada do motivo da decisão e disse desconfiar de que foi pela tentativa de nomear Camargo.