Presidente da GM diz que oferta de chips vai se estabilizar em níveis abaixo do desejado

·1 minuto de leitura

DETROIT, Estados Unidos (Reuters) - O presidente da General Motors afirmou nesta terça-feira que a oferta global de semicondutores vai começar a se estabilizar, mas em níveis menores do que a indústria de veículos gostaria.

"Vamos ver uma estabilização em alguma medida antes de termos o volume que realmente precisamos", disse Mark Reuss durante conferência nos Estados Unidos.

A escassez global de chips fez a GM e outras montadoras ao redor do mundo reduzirem produção e alguns executivos do setor alertaram que o problema pode durar até 2023.

Na semana passada, o vice-presidente financeiro da GM, Paul Jacobson, afirmou que a companhia espera um "ano mais estável" em 2022 para os fornecedores de chips e alertou que as entregas de veículos no terceiro trimestre podem recuar em 200 mil veículos por causa da escassez de componentes.

Reuss também afirmou que uma questão importante para a indústria de veículos será a reciclagem de materiais usados em baterias de veículos elétricos, que utilizam metais de terras raras.

"Há muito material em uma célula de bateria que pode ser reutilizado", disse o executivo. "Estamos investindo tempo nisso."

A GM anunciou em julho investimento em um projeto de lítio nos Estados Unidos que vai se tornar o maior do país até 2024 e tornar a montadora uma das primeiras a desenvolver sua própria fonte de matéria-prima para baterias de carros elétricos.

Reuss afirmou ainda que a GM está buscando oportunidades na Austrália, mas não deu detalhes.

(Por Ben Klayman)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos