Presidente da Igreja Mórmon Thomas Monson morre aos 90 anos

Presidente da Igreja Mórmon, Thomas Monson, durante conferência geral em Utah, nos Estados Unidos 05/04/2014 REUTERS/Jim Urquhart

(Reuters) - O presidente da Igreja Mórmon, Thomas Monson, que liderou uma das religiões mais ricas e com crescimento mais rápido do mundo, morreu em sua casa no Estado norte-americano de Utah, informou a igreja nesta quarta-feira.

Monson, que tinha 90 anos, se tornou o 16º presidente da igreja em 2008. Seu predecessor, Gordon Hinckley, morreu aos 97 anos no final de 2007.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias --como a religião é conhecida oficialmente-- tem cerca de 15,8 milhões de membros por todo mundo, dos quais mais da metade mora fora dos Estados Unidos, o país de origem da religião.

Monson morreu na noite de terça-feira rodeado de familiares, disse a igreja em comunicado publicado em seu site.

"O presidente Monson tinha todas as características de um humilde servo do Senhor", disse a igreja em comunicado.

Monson foi indicado em 1963 para o Quórum dos Doze Apóstolos, o segundo corpo governante mais alto da igreja, depois da Primeira Presidência, composta pelo presidente e pelo seu primeiro e segundo conselheiros. Manson foi nomeado primeiro conselheiro em 1995.

(Reportagem de Brendan O'Brien em Milwaukee)