Presidente da Microsoft vê 'nova era' de estagnação da força de trabalho

Por Jeffrey Dastin e Kenneth Li

REDMOND, EUA (Reuters) - As empresas dos Estados Unidos estão enfrentando uma "nova era" na qual menos pessoas entram no mercado de trabalho e a pressão nas empresas para salários mais altos pode se tornar permanente, disse o presidente da Microsoft, Brad Smith, em entrevista à Reuters.

Smith destacou uma fonte do que chamou de a "maior turbulência econômica" atual. Em seu escritório, em Redmond, Washington, ele foi até um dispositivo de tela sensível ao toque do tamanho de uma parede e abriu uma série de gráficos, mostrando como o crescimento populacional caiu nos EUA, Europa, China e Japão.

A tendência, desde 1950, de cerca de 5 milhões de pessoas expandindo a população em idade ativa dos EUA a cada cinco anos mudou. A alteração começou no período entre 2016 e 2020, quando o crescimento desacelerou para 2 milhões, e agora está desacelerando ainda mais, disse Smith no final da semana passada, citando dados da ONU.

"Isso ajuda a explicar parte do motivo pelo qual você pode ter baixo crescimento e escassez de mão de obra ao mesmo tempo. Simplesmente não há tantas pessoas na força de trabalho", disse Smith, que supervisiona a empresa de quase 2 trilhões de dólares.

Executivos como Mark Zuckerberg, presidente-executivo da Meta, controladora do Facebook, recentemente mostraram preocupações com a economia. Zuckerberg alertou que os EUA podem enfrentar "uma das piores crises que vimos na história recente", embora Smith tenha dito que seria prematuro declarar uma recessão como inevitável.

Diante da competição por mão de obra, a Microsoft recentemente aumentou os salários de funcionários ao mesmo tempo em que desacelerou as contratações, disseram empregados da empresa. A companhia também reduziu uma pequena porcentagem de postos em movimento atrelado ao início de seu ano fiscal.

Negócios da Microsoft, como venda de ferramentas de produtividade, serviços em nuvem e tecnologia com inteligência artificial, os quais empresas podem precisar em uma crise, preparam a empresa para enfrentar os desafios econômicos, disse Smith.

O crescimento populacional tornou-se um tema quente na indústria de tecnologia, com o presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, dizendo que as taxas de natalidade são muito baixas para sustentar os EUA.

Musk recentemente foi pai de gêmeos, tornando-o pai de nove filhos no total, informou o Insider este mês.

Smith disse que concordou com Musk "talvez no problema. Não estou recomendando a mesma solução".

(Por Jeffrey Dastin e Kenneth Li)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos