Presidente da Turquia pede diálogo à União Europeia

·1 minuto de leitura
Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em 10 de agosto de 2020, em Ancara
Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em 10 de agosto de 2020, em Ancara

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan pediu neste sábado (21) à União Europeia que estabeleça um diálogo, no contexto de escalada das tensões no Mediterrâneo oriental, onde prorrogou a missão de um navio de exploração de gás.

Neste sábado, a Turquia prorrogou até 29 de novembro a missão do "Oruc Reis", em uma área marítima que disputa com a Grécia a descoberta de gás.

Há vários meses, a presença deste navio provoca tensões com a UE, que prorrogou este mês por um ano as sanções contra a Turquia e planeja endurecê-las.

Essas medidas incluem restrições nas emissões de vistos e congelamento de ativos para pessoas relacionadas com a exploração de gás em disputa no Mediterrâneo.

"Esperamos que a UE cumpra suas promessas, que não nos discrimine ou, pelo menos, que não se torne uma ferramenta para criar inimizades contra nosso país", declarou Erdogan em um discurso no Congresso de seu partido, o AKP, atavés de um vídeo.

"Não nos vemos fora da Europa. Temos a intenção de construir nosso futuro junto com a Europa", afirmou. "Queremos uma cooperação mais forte com nossos amigos e aliados", disse o líder islâmico conservador.

"Acreditamos que não temos nenhum problema com um país ou uma instituilção que não possa ser resolvido pela via política, diplomática ou de diálogo", afirmou.

Os líderes da União Europeia adiaram o debate sobre novas sanções contra a Turquia até sua cúpula do início de dezembro.

As tensões e os litígios entre a UE e Turquia aumentaram nos últimos meses.

fo/cac/bds/mab/eg/aa