Presidente da Ucrânia espera 'garantias' sobre gás russo durante visita de Merkel

·1 minuto de leitura
Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, conversa com a imprensa em seu gabinete em Kiev, em 14 jun. 2021

O presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski, espera obter no domingo (22) garantias da chanceler alemã sobre a passagem de gás russo pelo território ucraniano, apesar do controverso gasoduto promovido por Alemanha e Rússia.

A chanceler viaja no domingo para Kiev apenas dois dias depois de ter se reunido com o presidente russo Vladimir Putin.

Nessa reunião, os líderes ratificaram o compromisso de ambos com o Nord Stream 2, que fornecerá gás russo à Europa sem passar pela Ucrânia, que teme perder lucros milionários.

"Espero que Merkel tenha conseguido chegar a algum tipo de acordo com Putin antes de pousar em Kiev", disse Zelenski ao grupo de jornais Funke.

"Poderiam ser garantias para a Ucrânia. Por exemplo, a promesa russa de que um volume mínimo de gás passará pelos gasodutos ucranianos", acrescentou.

Outros países da UE e Estados Unidos se opuseram a este projeto porque ele evita a infraestrutura ucraniana.

A Alemanha se comprometeu a pressionar a Rússia para que estenda por mais dez anos o acordo de transporte de gás pela Ucrânia, que termina no final de 2024.

A Ucrânia, que enfrenta desde 2014 os separatistas pró-russos no leste do país, vê o transporte de gás russo pelo seu território como uma ferramenta crucial de pressão sobre Moscou.

hmn/dbh/eg/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos