Presidente da Ucrânia promete punição para 'assassinos russos' após ataque em Donetsk

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, acusou Moscou de fazer civis como alvos de um ataque com mísseis, que matou 15 pessoas em Chasiv Yar. Zelensky prometeu que “a punição será inevitável para todos os assassinos russos”.

O líder ucraniano afirmou que uma operação de resgate continua encontrando “dezenas de pessoas” presas sob os escombros, depois que dois arranha-céus foram destruídos na cidade da região de Donetsk, no leste do país - novo epicentro da guerra.

"Quem dá ordens e quem as executa em cidades comuns, em áreas residenciais, mata absolutamente deliberadamente. Depois de tais golpes, eles não poderão dizer que não sabiam ou não entenderam algo. A punição será inevitável para todo assassino russo. Absolutamente para todos. O mesmo que para os nazistas", declarou Zelensky.

Sri Lanka: Um dia após invasão, manifestantes se recusam a deixar residência presidencial

Às vésperas de julgamento: Bannon aceita depor para comissão da Câmara dos EUA

Dois após assassinato: Partido de Shinzo Abe tem vitória acachapante em eleições legislativas no Japão

Andriy Yermak, chefe de gabinete de Zelensky, declarou em um post no Telegram que o ataque foi “outro ato terrorista” e que a Rússia deveria ser designada como um Estado patrocinador do terrorismo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos