Presidente de Israel parabeniza Lula; Michelle usou blusa com bandeira do país

Presidente de Israel, Isaac Herzog parabenizou Lula pela vitória (Foto: Jack GUEZ / AFP) (Photo by JACK GUEZ/AFP via Getty Images)
Presidente de Israel, Isaac Herzog parabenizou Lula pela vitória (Foto: Jack GUEZ / AFP) (Photo by JACK GUEZ/AFP via Getty Images)

O presidente de Israel, Isaac Herzog, parabenizou o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela vitória. O israelense lembrou da viagem do petista para Israel, em 2010.

"Em nome do Estado de Israel, parabenizo Lula por sua vitória. Recordamos com carinho sua visita a Israel durante seu mandato anterior. Esperamos aprofundar nossos excelentes laços com Brasil e, principalmente, cooperar em um assunto que tanto nos preocupa: o meio ambiente”, disse Herzog, em nota.

No país, o presidente tem papel simbólico, enquanto o governante efetivo é o primeiro-ministro – atualmente, Yair Lapid, que ainda não se pronunciou. Na terça-feira (1º), Israel terá eleições.

Na campanha de 2018, Jair Bolsonaro (PL) se aproximou de Israel e do então primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que tenta voltar ao poder. Em 2022, a atual primeira-dama, Michelle Bolsonaro, foi votar usando uma camiseta com a bandeira de Israel.

Ela publicou uma foto nas redes sociais, e pediu que "as bênçãos do nosso Deus estejam sobre o Brasil e sobre Israel". Em seguida, repetiu o lema integralista usado pelo marido.

Em nota, o Instituto Brasil-Israel criticou o uso da bandeira pela primeira-dama. "Não se engane. A bandeira na camiseta de Michelle Bolsonaro não é do Estado de Israel, mas da Israel imaginaria construída pelo bolsonarismo", diz o texto. "O uso de símbolos judaicos e sionistas já virou uma marca do bolsonarismo. Mas isso não significa similaridade de valores, ainda mais quando questões antidemocráticas estão em jogo."

Entre os brasileiros que vivem no país, Bolsonaro venceu a eleição por 52 votos. O resultado mostra uma diferença expressiva entre o cenário de 2018, quando Bolsonaro venceu Fernando Haddad com 77,27% dos votos. O petista teve 22,73%. Há quatro anos, 506 brasileiros votaram em Israel.