Presidente diz que 'diálogo nacional' na Colômbia começará amanhã

O presidente colombiano, Ivan Duque (D) durante um ato de graduação de cadetes da polícia nacional em Bogotá em 7 de novembro de 2019

O presidente colombiano, Iván Duque, antecipou para este domingo o início do "diálogo nacional" que havia convocado para a próxima quarta-feira, ante os protestos contra ele, que completam três dias.

Duque, de direita, enfrenta os maiores protestos desde que assumiu a presidência, há pouco mais de 15 meses, e irá conversar com os "prefeitos e governadores eleitos em todo o país", que assumirão seus cargos em janeiro, tuitou.

O presidente informou que se reunirá na segunda-feira com a comissão nacional que reúne os ministros de Fazenda, Trabalho e Comércio com representantes de empresas e trabalhadores.

As centrais operárias convocaram em outubro as mobilizações contra o presidente, às quais se somaram estudantes, indígenas, artistas e ambientalistas.

Duque, 43, acrescentou que durante a semana também irá conversar com "diferentes setores sociais", sem dar detalhes. Ele anunciou o diálogo nacional ontem, um dia depois de protestos em massa em todo o país contra suas políticas sociais, econômicas e de segurança.