Presidente do Barcelona diz que Superliga vai começar em 2025

Joan Laporta diz que plano de liga com grandes clubes europeus segue, mesmo com a desistência dos times ingleses

Joan Laporta, presidente do Barcelona, acredita que Superliga vai ser disputada em 2025. Foto: David Zorrakino/Europa Press via Getty Images
Joan Laporta, presidente do Barcelona, acredita que Superliga vai ser disputada em 2025. Foto: David Zorrakino/Europa Press via Getty Images

O presidente do Barcelona, ​​Joan Laporta, avalia que a Superliga Europeia começará em apenas dois anos, mesmo que não haja times da Premier League.

Em abril de 2021, os 'seis grandes' da Inglaterra, juntamente com vários dos maiores clubes da Europa, decidiram que iriam se separar da UEFA e criar sua própria competição.

Leia também:

Instantaneamente os torcedores rechaçaram a ideia, mesmo aqueles que torcem pelos seis times ingleses que estariam no torneio e apesar das restrições durante a pandemia da Covid.

O sonho dos clubes de ganhar ainda mais dinheiro parecia ter acabado muito rapidamente, com os times da Premier League saindo um a um, e puxando a maioria dos europeus para seguir o mesmo exemplo.

Eventualmente, apenas Barcelona, Real Madrid e Juventus ficaram de fora dos 16 times originais que queriam se separar, e eles realmente permanecem.

O grupo está atualmente envolvido em disputas legais com a Uefa, com uma decisão recente favorável ao órgão regulador europeu e permitindo que eles banissem qualquer time ou jogador que tentasse uma fuga.

Apesar disso, Laporta está convencido de que tudo vai acontecer em 2025 e acha que os times da Inglaterra ainda podem se juntar a eles eventualmente.

"Acho que haverá uma Superliga", disse ele à rádio Cadena SER.

"Eu não teria entrado neste projeto se não fosse uma competição aberta e aceita pelo Real Madrid, Juventus e outros clubes que ainda não deram as caras, mas estão muito interessados ​​nesta competição", seguiu.

Sobre a possibilidade da participação dos times ingleses, ele continuou: “Numa primeira etapa, o que teremos é uma competição europeia que competirá com a Premier League. Não acho que as equipes inglesas vão entrar no primeiro momento”, explicou.

O presidente do Real Madrid, Florentino Perez, também afirmou anteriormente que as equipes envolvidas 'ganharam', dizendo que as equipes que desistiram ainda estão vinculadas à competição por seus contratos.

Perez disse que os times da Premier League foram 'coagidos' a desistir e que 'ninguém' poderia fazer nada sobre a Superliiga.

O mandatário merengue estava à frente de todo o projeto quando foi anunciado pela primeira vez, dizendo que eles iriam 'salvar o futebol'.