Presidente do Cruzeiro está bem após contrair coronavírus

José Dalai Rocha, presidente interino do Cruzeiro (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Na última semana, o trabalho de recuperação do Cruzeiro sofreu mais um baque. O presidente interino do clube, José Dalai Rocha, testou positivo para a Covid-19 e precisou passar por um período de maior repouso. Em conversa com o Yahoo Esportes, Dalai afirmou que está bem e apontou como a pandemia do novo coronavírus tem complicado o processo de reestruturação do clube.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Dalai tem 81 anos e foi o terceiro membro do comando do Cruzeiro a ter diagnóstico positivo - o CEO Sandro González e o membro do conselho gestor Alexandre Faria, foram os outros dois. Mas mesmo estando dentro do grupo de risco, o presidente não teve nenhum problema após o resultado.

"Eu fiz o teste na segunda passada e recebi o diagnóstico positivo. O meu sintoma foi uma inapetência muito grande, era muito difícil ver pratos de comida. Eu não conseguia nem mexer na comida. Além disso, uma respiração mais curta e o sono dificultado por causa disso", afirmou Dalai. "Mas graças a Deus, o grande fator positivo é que eu não tive febre, que é um grande sinal de infecção". 

SAIBA TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Após o diagnóstico positivo do CEO do clube no dia 20 de março, Dalai e o conselho gestor do clube passaram a trabalhar de casa, o que tem dificultado bastante o trabalho de recuperação após o que o presidente se refere como "dois tsunamis".

"O primeiro foi uma administração arrasadora que praticamente acabou com ele e agora o coronavírus colocando o mundo inteiro em confinamento", disse. "Ou seja, quando a gente estava no Cruzeiro em pleno rush de recuperação e de reconstrução, nós fomos colocados em confinamento".

Anteriormente, segundo Dalai, ele e o conselho gestor passaram de 10 a 15 horas diárias dentro do clube trabalhando buscando soluções para os problemas. No momento, a administração é feita por mensagens e o presidente toma todos os cuidados quando recebe contratos para assinar em seu apartamento, sem ter contato com os responsáveis pela entrega.

No início desta semana, o Cruzeiro teve uma boa notícia: o clube foi incluído novamente no Programa de Modernização da Gestão e Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut) através de uma liminar publicada na 14ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária de Minas Gerais. Em sua defesa, o clube mostrou contas que provariam o pagamento de mais do que devia antes da criação do programa, em 2015.

“É uma decisão ainda em liminar, mas que não deixa de nos trazer um alento muito grande porque as perspectivas de uma decisão final são grandes. Estamos vivendo a alegria de ter uma das primeiras vitórias nessas muitas batalhas judiciais que nós estamos encarando”, comemorou o presidente da Raposa.

Dalai ainda mostrou insatisfação com grupos que têm pedido as saídas dele e do conselho gestor, pedindo até a antecipação de eleições no clube. Atualmente, o Cruzeiro tem a eleição de um presidente para um “mandato-tempão” marcada para o dia 21 de maio, com a possibilidade de uma eleição normal, para um triênio, no fim do ano.

“Colocaram há poucas semanas faixas nas ruas, pedindo ‘Fora Dalai’ e ‘Fora conselho gestor’, pedindo a antecipação das eleições, se posicionando na contra-mão do mundo, que está protelando eleições, campeonatos e até Olimpíadas por causa desse fenômeno mundial que é o coronavírus”, afirmou. “Mas estamos enfrentando grandes desafios, mesmo com todas essas dificuldades, sobretudo aqueles deixados por contratos absurdos firmados com alguns jogadores, débitos com a Fifa e até a exclusão do Profut, que trouxe transtornos inimagináveis para o Cruzeiro.”

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.