Presidente do Fortaleza prevê "guerra" jurídica e quer adiamento da rodada da Série A

·1 minuto de leitura
Marcelo Paz, presidente do Fortaleza (Reprodução/Instagram Marcelo Paz)

Os presidentes de 19 times da Série A do Brasileiro querem o adiamento da 21ª rodada, marcada para o próximo fim de semana. A alegação é a permissão do STJD para o Flamengo ter público nos seus jogos como mandantes, mantendo a liminar da diretoria rubro-negra. 

Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, revelou a posição do grupo de mandatários. 

Leia também:

"Não concordamos com o posicionamento do Flamengo, depois de um acordo verbal, e solicitamos o adiamento da rodada à CBF. A CBF pode adiar a rodada, como fez com outros jogos. Não podemos não entrar em campo porque há contratos em vigor e o STJD está acima dos clubes e da CBF. O STJD está para a CBF, como o STF está para o Governo Federal. O futebol brasileiro vai virar uma guerra jurídica", afirmou, em entrevista à Rádio Bandeirantes, com a presença do blog

Paz ainda disse que tem informações de que diretores da CBF não concordam com a postura do Flamengo. 

"Posso dizer que há muita gente da CBF que não concorda com essa postura. Agora, não podemos falar pela CBF. Não sei por que não se posicionam publicamente", concluiu. 

Na Copa do Brasil, o Flamengo terá a presença de torcedores contra o Grêmio, no jogo de volta das quartas-de-final, no Maracanã. O Grêmio ameaçou não entrar em campo, mas voltou atrás para evitar punições. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos