Presidente e premiê de Portugal pedem negociações que permitam governo de minoria

Presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, chega para fazer declaração à imprensa no Palácio de Belém, em Lisboa. 22/10/2015 REUTERS/Rafael Marchante

LISBOA (Reuters) - O presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, e o premiê do país, Pedro Passos Coelho, fizeram um apelo por novas negociações políticas que permitam ao governo de minoria de centro-direita, empossado nesta sexta-feira, governar, apesar das promessas da oposição de derrubá-lo.

"O governo que hoje toma posse não dispõe de apoio maioritário no Parlamento, por isso, e na senda dos contatos estabelecidos após o ato eleitoral, deve prosseguir o esforço de diálogo e compromissos com as demais forças políticas, buscando os entendimentos necessários", disse Cavaco Silva.

Ele acrescentou que o país não pode se dar o luxo de criar dúvidas sobre seus compromissos europeus.

Passos Coelho alertou que a incerteza política teria altos custos paro o país, que só saiu de um pacote de resgate financeiro internacional no ano passado.

(Reportagem de Andrei Khalip e Shrikesh Laxmidas)