Presidente do Equador passará por cirurgia nos EUA

·1 minuto de leitura
(Maio) Lasso chega à Assembleia Nacional, em Quito, para a cerimônia de posse

O presidente do Equador, Guillermo Lasso, quem tem problemas de locomoção devido a uma lesão lombar, viajará até Miami em duas semanas para ser operado, anunciou nesta segunda-feira a presidência.

Lasso "passará por uma cirurgia de média complexidade, que lhe permitirá abandonar a bengala e melhorar sua mobilidade", indicou a Secretaria de Comunicação. "A cirurgia, que não comprometerá sua medula espinhal, consistirá na retirada de um cisto da região lombar, provocado por erro médico anos atrás".

Essa será a primeira viagem ao exterior de Lasso, ex-banqueiro de direita de 65 anos, que assumiu o cargo em 24 de maio para um mandato de quatro anos. O governo não especificou em que hospital o presidente equatoriano será operado, nem por quanto tempo ele irá permanecer nos Estados Unidos, para onde viajará no próximo dia 20.

Membro da Opus Dei, Lasso fraturou a fíbula direita em 2013, durante uma peregrinação religiosa na Espanha, onde o erro de um anestesista durante a correção da lesão comprometeu sua medula espinhal.

sp/gm/lb