Presidente do México diz que Castillo tinha intenção de pedir asilo

Ex-presidente do Peru Pedro Castillo

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta quinta-feira que o ex-presidente do Peru Pedro Castillo ligou para ele na quarta-feira para dizer que iria à embaixada mexicana na capital do Peru, Lima, para pedir asilo.

Castillo nunca chegou à embaixada, no entanto, afirmou López Obrador. Os parlamentares do Peru derrubaram Castillo do poder na quarta-feira, logo depois que ele tentou dissolver o Congresso, e o ex-presidente foi detido e acusado de crimes de rebelião e conspiração por violar a ordem constitucional.

"Ele me disse que estava a caminho da embaixada, mas com certeza já haviam grampeado seu telefone", declarou López Obrador em entrevista coletiva, acrescentando que pediu ao ministro das Relações Exteriores, Marcelo Ebrard, que abrisse as portas da embaixada para ele.

Uma fonte judicial disse à Reuters que Castillo está detido em uma prisão em Lima onde outro ex-presidente, Alberto Fujimori, também está detido.

Pouco depois de Castillo ser deposto, López Obrador, defendeu, em um tuíte, que a estabilidade democrática beneficiasse os peruanos, ao mesmo tempo em que criticou o tratamento dado a Castillo pelas "elites políticas e econômicas".

(Reportagem de Valentine Hilaire e Sarah Morland)