Presidente participa de celebração dos 200 anos da Independência no RJ

O presidente Jair Bolsonaro participou, na tarde desta quarta-feira (7), das festividades comemorativas pelos 200 anos da Independência, na Praia de Copacabana. O evento atraiu uma multidão, que aproveitou o dia ensolarado para ver de perto o presidente e também para assistir a shows de acrobacias aéreas, saltos de paraquedas e a parada naval.

No palanque, situado próximo ao Forte de Copacabana, estiveram presentes diversas autoridades civis e militares, além de parlamentares e familiares do presidente. Neste momento, Bolsonaro não discursou e apenas assistiu às atividades.

Presidente participa da comemoração dos 200 anos da Independência no Rio.
Presidente participa da comemoração dos 200 anos da Independência no Rio.

Paraquedistas da Força Aérea e do Exército participam dos desfiles cívico-militares do Bicentenário da Indenpendência no Rio de Janeiro - Vladimir Platonow/Agência Brasil


Entre as atrações, o desfile da Banda Marcial dos Fuzileiros Navais, muito aplaudida pelo público. Os paraquedistas da Força Aérea e do Exército também prenderam a atenção dos presentes, com saltos perfeitos, todos no alvo.

Os aviões da Esquadrilha da Fumaça deram um show à parte, com manobras arriscadas, mas muito bem calculadas, por vezes fazendo rasantes próximos ao público.

O evento oficial foi encerrado com uma salva de 21 tiros de canhões, com estrondos que podiam ser ouvidos à distância.

Antes do final do evento, Bolsonaro deixou o palco oficial e participou de um ato político de campanha, em cima de um trio elétrico, com lideranças religiosas, a cerca de 200 metros de distância. Ele começou o seu discurso agradecendo pela saúde e por ter sobrevivido ao atentado sofrido em Juiz de Fora, em 2018.

"Obrigado a Deus pela minha segunda vida. Obrigado pela missão que me deste para comandar esta grande nação. Não tem preço andar pelos quatro cantos deste país e encontrar uma população alegre, trabalhadora, pacífica e patriota", disse o presidente.

O ato se encerrou pouco depois das 17h, quando milhares de pessoas foram deixando aos poucos o local, em meio a um grande engarrafamento nas ruas da Zona Sul da cidade.

São Paulo

Já em São Paulo, sob chuva intermitente, milhares de manifestantes fizeram atos favoráveis ao atual governo na Avenida Paulista. Segundo dados da Polícia Militar de São Paulo, seis quarteirões foram tomados pela multidão - entre a Rua Agusta e a Avenida Brigadeiro Luís Antônio. Ex-ministros, que atualmente estão em campanha, também compareceram, entre eles Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) e Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações). A multidão começou a se dissipar por volta de 17h, com uma nova ameaça de chuva.

*Matéria alterada às 20h35 para acréscimo de informações.