Presidente do Sri Lanka desembarca em Cingapura após fugir de revolta

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Manifestantes de oposição protestam contra governo do Sri Lanka na capital Colombo
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Uditha Jayasinghe e Alasdair Pal e Chen Lin

COLOMBO/CINGAPURA (Reuters) - O presidente do Sri Lanka, Gotabaya Rajapaksa, desembarcou em Cingapura nesta quinta-feira, mostraram dados de rastreamento de voos, depois de fugir de protestos em massa contra o colapso econômico de seu país, enquanto tropas patrulhavam a capital Colombo para impor um toque de recolher.

Rajapaksa, que fugiu para as Maldivas na quarta-feira para escapar de uma revolta popular sobre o papel de sua família em uma crise econômica paralisante, seguiu para Cingapura em um voo de companhia aérea saudita, segundo uma pessoa familiarizada com a situação.

Um passageiro do voo, que não quis ser identificado, afirmou à Reuters que Rajapaksa foi recebido por um grupo de seguranças e foi visto saindo da área VIP do aeroporto em um comboio de veículos pretos.

O Ministério das Relações Exteriores de Cingapura disse que Rajapaksa entrou no país em uma visita particular e não solicitou ou recebeu asilo.

Rajapaksa ainda não renunciou, apesar de prometer fazê-lo até quarta-feira, o que provocou uma nova incerteza no Sri Lanka.

Sua decisão de tornar o primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe, seu aliado, como presidente interino desencadeou mais protestos na quarta-feira, com manifestantes invadindo o Parlamento e o gabinete do primeiro-ministro exigindo que ele também renuncie.

"Queremos que Ranil vá para casa", disse nesta quinta-feira Malik Perera, motorista de 29 anos que participou dos protestos no Parlamento. "Eles venderam o país, queremos que uma boa pessoa assuma, até lá não vamos parar."

Os atos contra a crise econômica fervilham há meses e chegaram ao auge no fim de semana passado, quando centenas de milhares de pessoas tomaram prédios do governo em Colombo, culpando a poderosa família Rajapaksa e seus aliados pela inflação descontrolada, escassez de bens básicos e corrupção.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos